AMtop (M5SAR)

A SPIC encontra-se num processo de investigação em curso, em parceria com a Universidade do Algarve, que visa o desenvolvimento de um sistema de Realidade Aumentada Sensorial, que explore os 5 sentidos humanos (visão, audição, tato, olfato e paladar), designado por M5SAR. O sistema tem como foco eventos culturais, históricos e museológicos. O utilizador tem total autonomia definir o seu percurso, aceder a total a informação relevante sobre o espolio presente, reforçando o seu conhecimento através de conteúdo digital.
O sistema permite o reconhecimento visual da obra de arte imediato. Uma interação em tempo real que, através da utilização sensitiva e cognitiva, o visitante enquadra a obra de arte no interface permitindo assim o acesso às informações associadas em tempo real. A tecnologia de reconhecimento de imagens, apresenta uma enorme flexibilidade e um elevado desempenho, na forma de interagir com o mundo físico.
O módulo Realidade Aumentada, acrescenta ao utilizador, diretórios de informação a vários níveis ou categorias; prática, teórica, estética e simbólica. Este módulo retira total proveito do reconhecimento de imagens bidimensional (2D) e tridimensional (3D) em tempo real e acrescenta conteúdo virtual, criando uma ferramenta de diálogo entre a obra e o visitante (aproximando o visitante à obra).

O projeto, Mobile Five Senses Augmented Reality System, pretende criar uma experiencia de visita a um espaço museológico onde se pode ver, ouvir, sentir, cheirar e até saborear o que existia na época onde a peça museológica foi desenvolvida ou relativamente aos conteúdos da mesma.
O sistema consiste numa solução tecnológica, que contempla uma aplicação mobile com integração de realidade aumentada e a tecnologia de image recognition e um dispositivo sensorial, designado como AMtop.
O dispositivo AMtop, integra 3 dos 5 sentidos humanos, com características fundamentais, que envolvem e seduzem os utilizadores numa experiencia de visita totalmente imersiva. Este dispositivo cria sensações de tato, apresenta micro dispersores de cheiro, com fragâncias adequadas a cada objeto e permite aceder a sabores vaporizados. O equipamento é provido com um sistema individual de doseamento, cumprindo todos os critérios de higiene e segurança.

O desenvolvimento conceptual deste dispositivo procurou otimizar a sua eficácia e sustentabilidade. Foi adotada uma abordagem do design enquanto cultura de projeto que promoveu um uso humanamente responsável e procurando a sustentabilidade da sua produção. Foram também desenvolvidas linhas de investigação que aprofundaram a analise de todos os componentes necessários, a dimensão social e cultural deste dispositivo, para alem da relação emocional e estética que se pretendeu estabelecer com o seu publico -alvo.
Cada linha, forma, cor e materiais foram pensados com cuidado e desenhados com exatidão tendo por principal objetivo a ergonomia, uso e a relação emocional com o utilizador.